Archive for Julho, 2006

Drummond de Andrade – Voz do Brasil no Mundo
Julho 31, 2006

Itabira do Mato, Estado de Minas Gerais, 31 de Outubro de 1902

Nasceu Carlos Drummond de Andrade.

Licenciou-se em Farmácia, mas não exerceu a profissão.
Professor de Português e de Geografia, desempenhou altos cargos no Ministério da Educação e foi Chefe da Secção de História do Património Histórico e Artístico Nacional.

Colaborou em jornais – Diário de Minas e Diário da Tarde – e foi um dos directores d´A Revista, fundada em 1925.

Estreou-se com o volume Alguma Poesia em 1930.

Poeta, cronista, ficcionista e tradutor, a quem foram atribuídos alguns prémios, nomeadamente O Prémio Morgado de Mateus em 1980.

Da sua obra,destacam-se, entre outros:

Sentimento do Mundo, 1940;

Claro Enigma, 1951;

Viola de Bolso, 1952;

Fazendeiro do Ar,1954;

Lição de Coisas, 1962;

As Impurezas do Branco, 1973;

Poesia Errante, 1988.

Em 17 de Agosto de 1987 despediu-se do mundo um dos maiores vultos do modernismo brasileiro e um dos grandes poetas da língua portuguesa.

Anúncios

Carlos Drummond de Andrade – Os Professores
Julho 31, 2006

O professor disserta
Sobre ponto difícil do programa.
Um aluno dorme,
Cansado das canseiras desta vida.
O professor vai sacudi-lo?
Vai repreendê-lo?
Não.
O professor baixa a voz
Com medo de acordá-lo.

Carlos Drummond de Andrade
65 Anos de Poesia

P.S.: Este poema recorda-me algo que Sebastião da Gama disse um dia a Miguel Torga e à sua esposa, Dr.ª Crabbé Rocha:
-“Para ser professor, também é preciso ter as mãos purificadas. A toda a hora temos de tocar em flores. A toda a hora a Poesia nos visita.”

Maria Teresa Rita Lopes – Carícia Perene
Julho 20, 2006

Mãe

agora que morreste
é que o teu colo me recebe
e envolve
sem pudor

Acaricias-me
sem poisar as mãos

Embalas-me
com um perfume
que tocasse música

MariaTeresa Rita Lopes

Dificuldades da Língua Portuguesa – Acerca/ Coincidir/ Conjuntamente
Julho 1, 2006

 

ACERCA DE (sobre) – Locução prepositiva.

Ex.: Falei com a Cristina acerca de editoras.

 

HÁ CERCA DE (tempo) – Forma do verbo haver + cerca de (locução prepositiva com o sentido de “mais ou menos”).

Ex.: Há cerca de uma hora estava sol.

 

COINCIDIR

Coincidir com” – redundância* (a preposição com já entra na forma do verbo coincidir)

Exs.: Os horários de Matemática e de Português coincidem.

O horário de Matemática incide com o de Português.

 

CONJUNTAMENTE /JUNTAMENTE COM

Conjuntamente com”- pleonasmo.

Exs.: Recebi as notas dos testes de Literatuta e de Latim conjuntamente.

Recebi as notas dos testes de Literatura juntamente com as de Latim.