Jorge de Sena – Espera

Canções ecoam mansas pelos vales
e sobem as montanhas docemente
e delas adormece o solo quente
e eu sobre ele sonho a cor dos males
Tudo está em mim à espera que tu falésias
Por essa terra for a, terra quente
são aos ecos respondem docemente
os sons cruéis que eu quero que tu cales!
A tua voz não vem com a dos ecos
Ao pé de mim só estalam ramos secos
E de ti nada chega aos meus ouvidos
E em mim vou sempre esperando a tua voz
Será somente o meu pensar em nós?
Ou tocar-me-á em todos os sentidos?

11/9/38
19/11/39
Jorge de Sena

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: