Literatura Africana de Expressão Portuguesa – Jorge Barbosa – Canção de Embalar

“Dorme Maninho
p´ra não vir Ti Lobo….”

Maninho
volta-se e dorme
no colchão de saco vasio
sôbre a terra batida.

Ao lado no colchão dormindo também
o naviozinho de lata
que fez com suas mãos…

Apaga-se a luz.
Maninho acorda depois,
por causa da voz falando baixinho
segredando
no meio do escuro…

Não é fala da Mamãi…
Ti Lobo talvez…
Mas nhô Chico Polícia há dias contava:
“Ti Lobo não tem…”

Essa voz nouturna segredando…
O homem branco talvez
que lá vai de vez em quando…

“Dorme Maninho
p´ra não vir Ti Lobo…”

Volta-se e torna a dormir…

Ámanhã cedo vai correr o naviozinho de lata
nas poças da Praia Negra…

Jorge Barbosa (Praia, Ilha de Santiago, Cabo Verde, 25/5/1902 – Cova da Piedade, 6/1/1971)

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: