António Aleixo – Humildes Versos

Não quis que me engradecessem
os meus tão humildes versos;
fi-los p´ra que convertessem
alguns corações perversos.

António Aleixo (Vila Real de Santo António, 18/2/1899 – Loulé, 16/11/1949)
Poeta popular de grande relevo.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: