Literatura Africana de Expressão Portuguesa, Angola – Manuel Rui – Quem me dera ser onda

” Cá em baixo os meninos confiavam na força da esperança para salvar “Carnaval da Vitória”. E Ruca, cheio daquela fúria linda que as vagas da Chicala pintam sempre na calma do mar, repetia a frase de Beto:
– Quem me dera ser onda!”

Manuel Rui (Nova Lisboa, Angola, 1941)
Poeta, cronista, crítico, ensaísta, professor de literatura, colaborador em jornais, revistas e programas de rádio e cinema, advogado,  fundador e membro da União dos Artistas e Compositores Angolanos, da Sociedade de Autores Angolanos e da União de Escritores Angolanos.

Anúncios

Uma resposta

  1. gostei muito das suas poesias principalmen a agricultura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: