Alexandre Vargas – Ma Blonde

Ouve, vagueio num espaço de luz cercado dum
silêncio. é um silêncio e não o teu… vejo claramente
olhando, as [mesas

o meu perfil que se volta docemente e não és tu, em
que braços te suspendes e flutuas os teus lábios
rigorosos de planície quando voas?..

Olha, fixa e furtivamente olha superiormente, ó
Cyborg que enorme já te ergues no teu luto, a boca
entreaberta como um ovo que é olhado na doce e
fresca idade que em breve nos espera entoa já o
canto dos fantasmas que dão fruto.

Alexandre Vargas(Lisboa, 31/12/1952)
Poeta, tradutor, colaborador em jornais e revistas, licenciado em Filologia Românica,
Filho de José Gomes Ferreira.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: