Tomaz Kim – Retrato Convencional do Poeta

Tomaz Kim

ALÉM, longe e sempre
Onde o sol e a lua e o céu
Vagos são
Como perfume pairando
Da flor desfolhada
Ou asa riscando
O azul que o céu prende
Rendido ao que o sonho ordena
E o sangue implora
Além, longe e sempre,
Lá,
Frio, lento, exangue,
Ei-lo:
Intérprete do que a flor
Nada promete
Sempre.

Tomaz Kim (Lobito, 2/2/1915 – Lisboa, 24/1/1967)
Pseudónimo de: Joaquim Fernandes Tomaz Monteiro-Grillo.
Poeta, tradutor e ensaísta, colaborador em diversos periódicos, licenciado em Filologia Germânica.
Fundou e dirigiu: Cadernos de Poesia com Ruy Cinatti e José Blanc de Portugal.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: