Lygia Fagundes Telles – A Herança do Pai

Lygia Fagundes Telles by lusografias

“A cega esperança que herdei do meu pai, ele era um jogador que arriscava na roleta. Eu jogo na palavra. Luta sem parceiros e sem testemunhas, uma luta dura.
Perdi? “Mas manhã a gente ganha” – dizia o meu pai apalpando os bolsos vazios.
Apalpo os bolsos transbordantes de palavras.”

Lygia Fagundes Telles (São Paulo, 19/4/1923)
Romancista, contista, galardoada com o Prémio Camões em 2005, tradutora, advogada.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: