Maria Assunção Vilhena – Sines, a Praia do Norte (continuação)

Maria Assunção Vilhena by lusografias

“(…) Junto às nascentes, havia uma barreira de argila cinzento-rosado com que modelámos os primeiros objectos de cerâmica, que cozíamos ao sol, ingénuas obras de arte criadas por mocinhas do monte.

Pelas dunas procurávamos camarinhas, como pérolas, que chupávamos com gula. Enchíamos as mãos desses pequenos frutos silvestres e íamos ao lavadouro levá-las às nossas mães que as aceitavam directamente na boca, sorrindo agradecidas (…).

Não sei porquê, naquela praia tínhamos um apetite devorador (…). Chegámos a fazer desafios a ver quem comia mais mais fatias de pão com jaquinzinhos fritos. Houve um dia em que o Chico me ganhou, pois conseguiu comer quarenta e eu fiquei pelos trinta!

Quase ao fim do dia, ao abandonarmos aquele lugar maravilhoso, com os bibes a cheirar a camarinhas, íamos felizes! (…)

VILHENA, M. Assunção, Gente do Monte

Maria Assunção Vilhena (Santiago de Cacém)
Concluiu o Curso de Professora do Ensino Primário em 1948, posteriormente licenciou-se em Filologia Românica e leccionou Francês na sua terra natal.
Dedicou-se ao estudo da Etnologia da Beira-Baixa e editou obras neste âmbito.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: