Rodrigues Lapa – Imperfeito, Tempo da Simpatia

Rodrigues Lapa by lusografias

“(…) Os poetas e romancistas não são como os historiadores: encaram o passado como se fosse presente e tendem a viver nele com as forças da imaginação e do sentimento.

Não são obrigados a uma rigorosa objetividade. De aí, a predilecção pelo “eterno imperfeito” como lhe chamaram.”

LAPA, M. Rodrigues, Estilística da Língua Portuguesa

Manuel Rodrigues Lapa  ( Anadia, 22/4/1897 – Anadia, 28/3/1989)
Filólogo, escritor, ensaísta, crítico e investigador literário, jornalista – Director de O Diabo e Seara Nova -, professor catedrático.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: