António Correia de Oliveira – Louvor à Solidão

António Correia de Oliveira

Louvor! Louvor a ti, ó solidão!

(…)

Por ti, nesta ansiedade,

mística exaltação em que medito,

alevanto às vertigens do infinito

mau humano e pesado coração,

mão-cheia de miséria, cinza e pó…

Sem ti, ó solidão,

é que me vejo só!

 

António Correia de Oliveira (S. Pedro do Sul, 1878 – Antas, 1960)
Poeta, jornalista, participou no Movimento Integralista Lusitano e nas revistas: Águia, Atlântida, Ave Azul e Seara Nova.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: