Alberto de Lacerda – Ascensão

Alberto de Lacerda

Vou construindo a Verdade com degraus de pedra,
de pedra gemendo em doloroso sangue,
E à medida que as mãos pedem Perfeição
(as operárias mãos da alma insatisfeita)
seres invisíveis, puros, delicados,
afastam do meu ser as capas que me são
completamente alheias.

Solitade completa — o meu misténo
desta escadaria dolorosa.

Mas há no fim de tudo um lúcido Clarão.

É como a Cruz antiga que possui no meio
uma perfeita Rosa.

Alberto de Lacerda (Ilha de Moçambique, 20/9/1928 – Londres, 26/8/2007)
Poeta, fundador da revista Távola Redonda com Ruy Cinatti, António Manuel Couto Viana e David Mourão-Ferreira locutor e jornalista da BBC, professor catedrático nos EUA.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: