Flor Campino – Dias Há de Doçura Insuportável

Dias há de doçura insuportável

As páginas do livro
volvem os dedos água.
O sopro das palavras
gasta os vasos

por onde, insuportável, a doçura
consuma o espaço.

 

Flor Campino (Tomar, 1934)

Escritora e pintora.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: