Almeida Faria – “A Minha Literatura”

Almeida Faria

“(…) eu não lia muito porque a terra onde eu vivia era provinciana. Havia apenas uma biblioteca pública, não tinha biblioteca no colégio que eu frequentava e em casa também não. Portanto, eu não tinha grandes leituras.

Li, por volta dos dezesseis ou dezessete anos, o Fernando Pessoa, sobretudo o heterônimo Álvaro de Campos, que é o mais radical e aparentemente antiliterário. Aquela liberdade da poesia dele teve uma influência muito grande em mim e tentei fazer isso na minha literatura.

Minha literatura era uma espécie de manifesto libertário contra todas as opressões, regras, normas sociais e contra a falta de expressão.(…)”

Entrevista: Equipa Livre Opinião, 04/08/2014

Almeida Faria (Montemor-o-Novo, 6/5/1943)
Romancista, contista, ensaísta, colaborador em diversas publicações, licenciado em Filosofia.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: