Baptista Bastos – Os Males do Nosso Tempo

Baptista Bastos

“A nossa sociedade está a desmoronar-se e ninguém lhe acode.

Os laços sociais estão a desaparecer, substituídos por um sistema de valores em que impera a vacuidade, o poder da «competitividade» como força motriz – e não é.

Há tempo para tudo, diz o Eclesiastes. Mas a verdade é que os “tempos” foram pulverizados pela urgência de não se sabe bem o quê. A frase mais comum que ouvimos é: “Não tenho tempo para”; para quê?

A correria mina as relações de civismo e de civilidade; está a roer os alicerces da família; a família deixou de ser o núcleo das nossas próprias defesas; e vamos perdendo o rasto dos nossos filhos, dos nossos amigos, dos nossos camaradas, dos nossos companheiros. A azáfama nos locais de trabalho é o sinal das nossas fragilidades e dos nossos medos.

Estamos com medo de tudo, inclusive de confiar em quem, ainda não há muito, seríamos capazes de confidenciar o impensável.”

In Jornal de Negócios,  2009/11/20

Baptista-Bastos (Lisboa, 27/2/1934)
Jornalista, ensaísta, romancista.

Uma resposta

  1. Tão verdadeiro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: