Dias de Melo – Baleeiros

Dias de Melo

Todos somos baleeiros:
Tanto os que vão balear
como os que ficam, em terra,
de olhos pregados no Mar.

E os Baleeiros lá vão…
–Botes de velas erguidas,
aves de sonho e aventura,
por sobre as ondas perdidas.

Lá vão!…lá vão!…no horizonte!…
Ai! quantos! quantos largaram
do porto…Quantos! E nunca
mais…ai! nunca mais!…–voltaram!

Dias de Melo (Calheta do Nesquim, Ilha do Pico, 8/4/1925 – Ponta Delgada, 14/9/2008)
Poeta, conhecido pelo escritor das baleias e dos baleeiros, colaborador do Diário de Notícias e o Diário de Lisboa, professor.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: