Alice Vieira – ” A Minha Verdadeira Universidade”

Alice Vieira

“(…) Era um tempo de grande empenhamento. Todos nós queríamos  salvar o mundo, abanar este país cinzento, ter possibilidade de escolher outro futuro.

E com o Mário Castrim (que, anos mais tarde, se tornaria no companheiro magnífico  de uma vida inteira), acreditávamos que isso iria ser possível – mesmo quando a censura cortava (e se cortava!), pensávamos “como é que vamos fazer um suplemento sem material?”.

E fazia-se. Fez-se sempre.

Depois…

…depois bati com a porta. Zangada. Farta. Das pessoas, do país, de tudo.

E fui respirar outra vida em Paris. No velhíssimo hotel da Rue Cujas, perto da Sorbonne, onde vivia a minha prima MariaLamas, há muito tempo exilada de Portugal.

Foi a verdadeira descoberta do mundo. Caí de paraquedas em pleno Maio de 68 – com a revolução na rua mesmo à minha frente, as intermináveis discussões pela noite fora com o António José Saraiva, a Teresa Rita, o Jorge Reis e todos os que se abrigavam nessa verdadeira sucursal do Chiado que era o quarto da minha prima. Foi a minha verdadeira universidade.

Mas havia a pátria. E as paixões. E as cartas. Um dia decidi regressar – e regressei.”

In JL, 29 Setembro-12 Outubro 2004

Alice Vieira (Lisboa, 1943)
Jornalista e escritora, licenciada em Filologia Germânica.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: