Antonieta Preto no Olhar Atento de Jorge Listopad

Antonieta Preto

Alentejo sem sombra.

Quem estará pronto a ler um livro de contos de uma debutantes saindo do Alentejo profundo e algo apodrecido, com o bizarro título (“Chovem cabelos na fotografia” de Antonieta Preto, publicado no Temas e Debates), quem? Eu.

E espero que o volume encontre outros adeptos atentos, e talvez até mais atentos do que eu, que irão identificar esse terreno tão português da literatura como é o Alentejo. O Alentejo não tem sombra?

A jovem Antonieta Preto encontrou-a: como se as suas personagens tivessem uma qualquer pulseira eletrónica. Nada bonito feio, nada grotesco, nada anonimamente dramático, lhe escapa.

O celeiro está cheio de de estórias, de narrativas ou de esboços – a ficção aparentemente cheira a ruralidade para esconder outras “labruscas” reálias humanas.

As coisas estão e não estão no seu sítio: a fotografia oscila um pouco. Isto é, a literatura hoje.”

In JL 29 Setembro – 12 Outubro 2004.

Antonieta Preto (Baixo Alentejo, 1968)
Jornalista e poetisa.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: