Vieira Pires – Rio

Vieira Pires

Corre, corre rio,

Acompanha a tua corrente,

Sem hesitações ou medo;

Lembra-te que anos a fio,

Vês renovar a tua gente,

Ou não foras o Mondego.

De ti têm saudades

De carpir lamentações

Junto das tuas margens,

São mágoas da Universidade

Que despedaçam os corações

Entre uma e outra viagem,

Sê tu o apaziguador

De uma zanga entre estudantes,

Dá-lhes um pouco de amor,

Para que fique tudo como dantes!…

António Maria Vieira Pires (Mora, Alto Alentejo)
Médico Especialista em Clínica Geral e Saúde Pública, colaborou em jornais regionais e locais e publicou três pequenos livros de poesia.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: