Maria Rosa Colaço – O António Joaquim

Maria Rosa Colaço

“António Joaquim de Matos Rodrigues. Pequenino, com dois olhos redondos onde o Sol morava.

Uma vez entrou na sala a correr. Levou a mão ao bolso das calças e gritou: senhora! Uma coisa para si!

E com mil cuidados, embrulhada num bocadinho de jornal, tirou então a prenda mais espantosa que me deram em toda a minha vida: uma asa de gafanhoto!

Foi o primeiro poema que li do António Joaquim. ”

 

COLAÇO, Maria Rosa, A Criança e a Vida

 

Maria Rosa Colaço (Torrão, Alcácer do Sal, 19/9/1935 – Lisboa, 13/10/2004)

Contista, poetisa, dramaturga, autora de literatura infantil, jornalista, professora e enfermeira.

 

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: