Matilde Rosa Araújo – Um Poema Chamado Maria (continuação)

Matilde Rosa Araújo

” (…) E as suas gargalhadas (ria por tudo, Maria!) tinham música para mim. Quando a encontrava no passeio que ia ter à Escola (porque eu encontrava-a no caminho para a Escola) já Maria era uma espécie de concerto maravilhoso.

– Bom Dia! Bom Dia!

O bibe branco, a pasta dos livros, o camelino ao vento. E os pés pequeninos, dentro dos sapatos brilhantes, a caminharem sobre o passeio. Punha-se em bicos de pés para me beijar. O  beijo de Maria, tão amigo, tão meigo!

E eu tinha a ideia de que dezenas de pássaros azuis se desprendiam dos meus cabelos. Que voava para o tal. O da infância.

Um dia Maria não passou mais por aquele passeio. Partira com os pais para outra terra. (…)

Temos de nos habituar a guardar no nosso coração lembranças belas. Para mim, naquele passeio, ficou sempre a figura de Maria, a passar. Sorrindo.

E Maria, longe, há-de crescer. Daqui a pouco será uma mulher. Talvez se lembre de mim, da minha alegria ao encontrá-la. Dos seus próprios risos. Aquela música!

E, talvez, em pensamento me traga uma flor muito bela também: que se chama lembrança, amizade.

E nem é preciso de novo nos encontrarmos sobre o passeio. De longe sorrimos, recebemos uma flor.”

 

ARAÚJO, Matilde Rosa, O Sol e o Menino dos Pés Frios

Matilde Rosa Araújo (Lisboa, 18/6/1921 – Lisboa, 6 /7/2010)
Contista, poetisa e novelista com prevalência na literatura infanto-juvenil, professora, licenciada em Filologia Românica.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: