Sebastião da Gama – Hospital

Sebastião da Gama

Quando vem alguém
não há hospital….
Há dores, há livros,
notícias da rua,
conforto de amigos.

Que breves minutos !
Já todos se vão.
Já doem as dores.
Já desce a tristeza
de estarem sozinhos,

Mais tristes que os outros,
mais só, lá no fundo,
há um que por pouco
não chora de mágoa.
– Não veio ninguém
lembra-lhe que há Vida.

– Ai flor esquecida.
Morrendo… , morrendo…,
num jarro sem água!

 

GAMA. Sebastião da, Cabo da Boa Esperança

 

Sebastião da Gama (Vila Nova de Azeitão, Setúbal, 10/4/1924 – Lisboa, 7/2/1952)
Poeta e professor de Português, colaborador das Revistas: Árvore e Távola Redonda, fundador da Liga para a Protecção da Natureza (1948), licenciado em Filologia Românica.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: