José Tolentino Mendonça – O Passo do Anjo

José Tolentino Mendonça

 

para Filipe Costa Almeida

 

Pelas escarpas, nos atalhos de areia e erva

em matas sombrias onde as faias se renovam

os animais já não vigiam

já ninguém os persegue

 

a chuva desenha círculos perfeitos

nos poços dos aldeóes

como nos charcos

 

o restolhar de prata da folhagem

previne do passo do anjo, na escuridão.

 

José Tolentino Mendonça (Machito, Madeira, 15/12/1965)
Poeta, ensaísta, sacerdote, professor universitário.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: