Afonso Cruz – Desenhar Joelhos

Afonso Cruz

” Ao visitar uma escola, uma das crianças fez-me a seguinte pergunta:

– Porque desenhas tantos joelhos?

Fiquei confuso.

Não sabia que desenhava muitos joelhos, comecei por responder.

Na verdade, cada vez que desenho pernas ou uma pessoa de corpo inteiro, inevitavelmente, desenho joelhos.  Refletindo um pouco sobre isto, cheguei à conclusão de que os joelhos, de um modo sintético, simbolizam devoção, humildade, derrota, entrega. (…)

Desenhar é uma maneira de compreender o mundo, perseguir as linhas escondidas por debaixo das formas, dos acidentes e da superfície, prender a imagem através de traços.

Desenhamos sobretudo aquilo que nos comove ou que nos impressiona, e, em certa medida, ao pintar o artista coloca-se de joelhos em relação ao que pinta, seja uma realidade exterior ou endógena. Desenhar pode ser uma forma de adoração, de oração.

(…)

Creio que muitos artistas desenham de joelhos, numa espécie de adoração, ao mesmo tempo que fazem a realidade ajoelhar-se à criação.

Não sei se desenho muitos joelhos, mas pode ser que haja um motivo para que dê essa sensação.

Da próxima vez que me perguntarem isso, provavelmente não ficarei tão confuso.”

 

CRUZ, Afonso, “Paralaxe”, in JL, 30 de março a 12 de abril de 2016

 

Afonso Cruz (Figueira da Foz, 1971)
Romancista, contista, realizador de filmes de animação, ilustrador e músico.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: