Mário Cláudio – “Le Petit Tour”, Breve Excerto

Mário Cláudio

“(…) Na proximidade do fecho dos meus estudos secundários, e portanto ao acaso da adolescência, meus tios oferecer-me-iam um “petit tour” eletrizante, posto ao pé da porta.

Os ganapos da minha geração saíam raramente do país, o que se devia a uma mescla de condicionantes, impostas pela magreza da bolsa, o confinamento político, e até a inscrição do território na periferia da Europa. Daí que fatalmente se nos abrisse, e à falta de melhor, a ascensão a Vigo, ou a esticada a Badajoz, em demanda dos caramelos, dos artigos de perfumaria, e em certa fase, pasme quem quiser, do próprio bacalhau.

Daquela feita porém rasgar-se-me-iam horizontes bem mais vastos, as capitosas cidades de Andaluzia, e a quase inconcebível jornada a Tânger.

Lá fomos pois, e regressámos, e jamais encontraria eu ao longo das andanças inúmeras por este mundo (…) ulteriormente efectuadas, mais excitante viagem de férias, ou mais formativa. (…)

Será necessário acrescentar que o puto voltaria aos lares com o sabor das tâmaras, mais intenso do que qualquer outro, e em simultâneo sedoso e áspero, nos lábios, no palato, e na alma?”

 

In JL, 17 a 30 de agosto de 2016

 

Mário Cláudio, pseudónimo de Rui Manuel Pinto Barbot Costa (Porto, 6/11/1941)
Ficcionista, poeta, dramaturgo, ensaísta, tradutor, licenciado em Direito e diplomado em Bibliotecária-Arquivística.

 

 

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: