Flor Campino – Sob as Árvores

Sob as árvores

abertas a todos os espaços,

consente a mágoa o canto

que, provisoriamente,

nos preserva.

Contra a nossa própria sombra

onde funde toda a dissonância

somos puro labor

passagem estreita para sítios

que do alto se eximem

e do baixo.

 

Flor Campino (Tomar, 1943)
Escritora e pintora.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: