Vanda Sôlho – Exortação à Vida

Libertem-se os sentidos

Em girândolas de cor

Enfeitem-se os dias

Como jardins em flor

Perfumem-se as noites

Com salpicos de desejo

Cubram-se os corpos

Com mantos cor de luar

Experimentem-se novos passos

Na dança louca dos ventos

Aperte-se o mundo nos braços

Rasgue-se o passar dos tempos

Acendam-se mil estrelas

Acordem-se fantasias

Alcancem-se todos os zénites

Entre sonhos e alquimias

Escutem-se rumores secretos

Em secreto murmurar

Com eles invente-se a vida

E os tempos por chegar

 

Vanda Sôlho (Setúbal, Janeiro de 1949)
Poetisa, fotógrafa, bacharel em Comunicação Social.

Advertisements

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: