Vítor Matos e Sá – Vem Ver a Minha Mãe

 

Ela está junto das coisas que bordaram

com ela os dias que supôs mais belos

e são a fonte de onde lhe começa

o branco tempo dos cabelos.

 

Mal pousa a vida nos seus dedos gastos

do sonho que pousou na minha mão

e no sangue tão frágil que sustenta

tanta ternura e tanta solidão.

 

SÁ, Vítor Matos e, O Silêncio e o Tempo

 

Vítor Matos e Sá (Lourenço Marques, 20/12/1927 – 1975)
Pseudónimo de Vítor Raul da Costa Matos.
Poeta, colaborador em: ÁrvoreTávola Redonda, Cadernos do Meio-Dia e Eros, professor universitário, licenciado e doutorado em Filosofia.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: