Literatura Africana de Expressão Portuguesa, Moçambique – Noémia de Sousa – Aforismo

 

 Havia uma formiga
compartilhando comigo o isolamento
e comendo juntos.Estávamos iguais
com duas diferenças:

Não  era interrogada
e por descuido podiam pisá-la.

Mas aos dois intencionalmente
podiam pôr-nos de rastos
mas não podiam
ajoelhar-nos.

Carolina Noémia Abranches de Sousa Soares (Catembe, Moçambique, 20/09/1926 – Cascais, 04/12/2002)
Poetisa, jornalista, tradutora, militante política, é considerada a “Mãe dos poetas moçambicanos”.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: