Afonso Lopes Vieira –À Lareira

Escutando e olhando o longo lume brando,
As Avós vão cismando…
E os netinhos dormindo
sonham, sorrindo,
quanto sonho lindo!
Dormem, muito bem deitados,
Fazendo ó ó, tão descansados!

E o lume canta e rebrilha,
o lume, a fulva maravilha!

O lume que, sob a dourada asa,
protege e aquece o coração da casa.

O lume dos longos serões
das saudades e das recordações…

O lume que refulge e doira
a velha avó, tornando-a loira!
E os netinhos dormindo,
sonham, sorrindo,
quanto sonho lindo!
E olhando e escutando o longo lume brando,
As avós vão cismando…

Afonso Lopes Vieira (Leiria, 1878 –Lisboa,1946)
Poeta, representante do Neogarretismo, ligado à Renascença Portuguesa, licenciado em Direito.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: