Joseia Matos Mira – O Primeiro e o Último

Aninhemo-nos no silêncio
Onde se revela a liquidez do olhar
O voo da libelinha
A remada dos gansos selvagens
Rasando copas tintas de verde-azul

E

Esquecidos de nós, de carne que é tormento
Sob o sol, sentemo-nos, aqui
No desabafo do monte que é o vale
Junto ao sopé onde goteja a fonte
E a inocência permanece.

 

MIRA, Joseia Matos, Trans-Lúcido, 2006

 

Joseia Matos Mira (Baleizão, Beja)
Romancista, contista e poetisa.
Professora do ensino secundário e superior, licenciada em Filologia Românica, doutorada em Literatura Francesa.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: